Pular para o conteúdo principal

Postagens

Sofrendo por amor

Sentada em uma cadeira, via um vazio se instalar em meu peito. À minha frente, enxergava um copo de bebida, quente, que se entrasse por entre os meus lábios, poderia descer amarga, contudo, achava que aquele poderia ser o meu melhor consolo. Lagrimas deslizavam pelo meu rosto. A sua imagem vinha em minha mente como fleches, queria esquecer-me de suas formas... De seus beijos, mas meu coração parecia querer me contrariar, pois ele continuava a ser seu. Em um instante de fúria, levei meu punho, com força, até a mesa. Senti a madeira estremecer e com o copo ocorreu o mesmo, fazendo o liquido dentro dele se agitar. Estando irritada e ao mesmo tempo magoada, nem me importei com a dor física que senti, pois sabia que existia uma dor ainda maior dentro de mim.

Oie^^

Isso não tem nada a ver comigo. Eu apenas juntei algumas palavras^^ Eu não estou sofrendo por causa de ninguém, ainda bem rsrs

Beijinhos

Van^^
Postagens recentes

Minha doce Ilara- Capítulo 33

Diante das folhas que se locomoviam pelo chão, de acordo com a velocidade do vento, Ilara se via sendo observada por Milena.

—Ilara, se quiser, não precisa me contar nada agora... Você precisa estar à vontade para se abrir, não quero te forçar a nada.

Milena disse pacientemente.

As palavras de Milena foram confortantes, fizeram Ilara ter coragem para se abrir.
— Nunca eu fui de me abrir com as pessoas — Ilara disse um pouco nervosa. 

Milena que estava sentada ao seu lado, em um banco que ficava no jardim do colégio, coloca sua mão sobre o ombro da colega e pressiona o lugar levemente.
— Isso não é difícil de se notar, Ilara.
—Sabe quando sua vida está uma confusão? — Ilara olha para Milena, e a mesma sorri gentilmente.
—Sei... A minha vida é uma confusão... Nem todas as pessoas aceitam a minha orientação sexual — Ela diz um pouco sem graça e passa a olhar para o céu.
Ilara neste momento começa a refletir, sua mãe havia lhe aceitado do jeito que ela era, mas sabia que o seu pai não tinha a mesm…

Minha doce Ilara - Capítulo 32

Após encerrar a ligação, Michelle passou a andar de um lado para o outro. Estava muito preocupada com Ilara e com o que poderia estar acontecendo na casa da garota.
—Aconteceu alguma coisa? — Marisa que havia acabado de chegar em casa perguntou.
—Estou preocupada — Se sentou no sofá e colocou Romeu em seu colo.
—Com o quê? — Marisa se senta ao lado da irmã.
—Com a Ilara, Marisa.
—Você falou com ela? Resolveu buscar sua felicidade?
—Sim — O tom de voz de Michelle não saiu como Marisa estava esperando.
—Pensava que você estaria diferente... Você já não tem certeza do que sente?
—Marisa, o que sinto por Ilara nunca senti por ninguém, mas agora estou sentindo o meu coração doer.
—Doer?
—Sim... Eu estava conversando com ela e passei a ouvir sons de discussões.
—Você acha...
—Sim, Marisa, os pais dela estavam discutindo... Isso me deixa muito preocupada. Tenho medo de acontecer algo com Ilara.
—Michelle, vamos pensar positivo... Talvez não aconteça nada com ela.
—Preciso fazer alguma coisa, Marisa — Mich…

Minha doce Ilara -- Capítulo 31

Eram 21:00 horas e Ilara se encontrava deitada na cama com seu celular em mãos. Estava nervosa e muito ansiosa. Esperava por algum sinal de vida de Michelle e ele não demorou a chegar.
—Ilara, podemos conversar? — A garota recebeu essa mensagem. Não teve muito o que pensar. Precisava conversar com Michelle. Estava confusa, sua professora havia dito no colégio que elas seriam amigas, mas depois, elas voltaram a se beijar. Será que Michelle queria brincar com seus sentimentos? Pois tudo estava parecendo um jogo. Uma hora Michelle lhe beijava e em outra dizia que queria somente sua amizade. Isso já estava se repetindo demais.
—Sim...
Não tinha mais o que dizer, pois não sabia as intenções de Michelle.
—Queria te ligar. Será que seria possível? Eu sei está tarde, mas o que tenho para dizer não tem como ser dito por mensagem. Posso te ligar, Ilara? — Michelle perguntou com um misto de ansiedade que era desconhecido por ela. Se encontrava nervosa. Parecia uma adolescente toda boba vivenciando s…

Minha doce Ilara - Capítulo 30

Marina estava sentada no sofá da sala, de seu apartamento, quando se pegou pensando em Marisa e um sorriso involuntário surgiu.
Talvez no fundo estivesse gostando da companhia da morena. Marisa era uma pessoa totalmente diferente da que ela procurava para dividir sua vida, mas aos pouquinhos estava conseguindo dela algo que achava que seria impossível. Marisa estava passando a tomar conta de seus pensamentos.
—Já vou — Marina se levantou após a campainha ser tocada — Ester?
—Oi... Eu sei que está tarde e que não deveria vir falar sobre isso com você, mas preciso de sua opinião — Ester falou quase atropelando as palavras.
—Entre — Marina riu divertida com a cena — Você pode falar tudo comigo, Ester, não irei sofrer por conta de nada que você disser —disse segura.
—Aconteceu algo que ainda não estou sabendo?
—Bom... Aquela mulher lá me ligou.
—A tarada do barzinho?
As duas se sentaram no sofá.
—Bom... Ela é quase isso mesmo.
—Cadê, a Marina responsável que conheço, que não se apaixona por qualque…

Recomeço - Capítulo 20

Após se encontrarem, Norma e Sofia vão se sentar em um banco, levando os dois cachorros junto.
—Então quer dizer que você é a noiva de Ricardo? — Norma perguntou, enquanto encarava os dois cachorros que estavam deitados um do lado do outro.
—Por enquanto namorada, ainda...
—Você não tem vergonha na cara, Sofia? — Norma começou a ficar nervosa.
—Antes que você comece a me atacar, eu tenho que dizer que amo a Raquel — Disse sincera, enquanto olhava a ruiva nos olhos.
Aquela sinceridade de Sofia deixou Norma confusa.
—Seu modo de amar é estranho.
—Eu sei que agora parece estranho mesmo, mas eu nunca amei o Rodrigo.
—E por que ficou com os dois ao mesmo tempo? Por que não disse para a Raquel que era comprometida? A Raquel está sofrendo muito.
Após ouvir isso, Sofia abaixa sua cabeça. Estava triste por saber que havia machucado Raquel. Não queria que aquilo tivesse acontecido, porém não teve como evitar.
—Tive medo.
—Medo, Sofia? — Norma sentiu vontade de xingar Sofia. Tentar de todas formas humilhar…

Minha doce Ilara - Capítulo 29

—Helena — O sorriso de Ester surgiu nesse momento de uma forma muito encantadora, mas Helena não podia se prolongar nos braços da outra mulher, mesmo querendo.
—O que está fazendo aqui? — Helena se afastou de Ester.
—Bom... Aqui é um supermercado, Helena, vim fazer compras.
—Eu sei que é um supermercado, mas você mora do outro lado da cidade.
—Não mais — Ester voltou a sorrir e começou a andar por entre algumas prateleiras.
Helena fica confusa e ao mesmo tempo curiosa.
—Por que você diz isso?
—Porque eu estou morando aqui perto agora.
—Ester, que história é essa?
Helena ficou observando Ester colocar alguns produtos dentro do carrinho.
—Você entendeu o que eu quis dizer.
—Não! Ester, por que você está fazendo isso? — Helena levou a sua mão até o braço da morena.
—Sabe por que estou fazendo isso? Porque eu te amo, Helena, eu nunca te esqueci por mais que eu tentasse... Vou lutar por você.
Ester fala e Helena fica sem saber o que dizer. Aquela mulher na sua frente lhe amava. Ouvir aquilo fez o seu c…

Recomeço - Capítulo 19

Após a fala de Raquel, Norma respira fundo.
—É isso mesmo que você quer? Vai deixar a Sofia livre para ficar com seu irmão?
—Eu não vou deixa-la livre. Será que você não ouviu o que falei? Eles namoram, Norma, quem entrou de intrusa novamente fui eu — Raquel disse com lágrimas nos olhos.
—Minha amiga, não quero te ver sofrendo assim — Norma se levantou e foi até Raquel — E se caso ela quiser ficar com você e não com seu irmão?
—Norma, ela só estava brincando com meus sentimentos.
—Não acredito que tenha sido somente isso, Raquel, ela parecia gostar de você, por isso que te incentivei a ficar com ela.
—Ohhh...  Norma, acho que ela sabia fingir muito bem.
—Não fique assim. Venha aqui — Norma abriu os seus braços e Raquel veio para o seu encontro — Quero te ver feliz, Raquel... Te ver chorando me dói.
—Acho que você é a única pessoa que se importa comigo — Raquel olha nos olhos da Ruiva, que acaba sorrindo.
—Não diga isso... Duvido não ter outras pessoas por ai que se importam com você— Começa a …

Minha doce Ilara - Capítulo 28

Ilara ficou quieta de repente e passou a olhar para o retrovisor com um olhar amedrontado.
Seu pai vinha até o carro de Michelle com certa irritação. Neste momento, ela sentiu medo do mesmo ter visto tudo o que havia acontecido entre elas no carro.
Suas mãos suaram... Ilara tinha a leve impressão que seus batimentos estavam altos demais.
Michelle mesmo depois de ter ouvido que o pai de Ilara estava vindo até o carro, se manteve quase da mesma forma, pois não sentia medo do pai de Ilara, mas sim da forma como a garota estava se comportando.
—Oi, você poderia ...
Augusto se aproximou da janela do lado em que Ilara estava e olhou para o interior do carro com certa surpresa.
—Ilara? Você está fazendo o que aqui... Com essa mulher? — Olhou com atenção para Michelle, pois havia notado que a mesma era muito bonita.
—Sou a professora de sua filha — Michelle respondeu tentando parecer simpática, porém havia estranhado Ilara ter ficado totalmente muda.
—Professora? Hummm...
Augusto fitou Michelle com um…

Recomeço - Capítulo 18

Após chegar em casa, com seu pai, Sofia foi direto para o banheiro, precisava relaxar um pouco e só um banho lhe traria essa sensação no momento.
Geraldo aproveitou a ausência da filha para ligar para Amanda, pois sabia que ela seria a única pessoa capaz de ajuda-la no momento.
—Seu Geraldo, que milagre o senhor estar me ligando — Amanda falou do outro lado da linha.
—Estou na casa da Sofia, Amanda, e acho que ela está precisando muito de sua ajuda.
—Aconteceu algo? — Amanda já fazia ideia do que havia ocorrido.
—Melhor você perguntar a Sofia, Amanda.
—Está bem. Eu já estou indo — Após se despedir de Geraldo, Amanda contou a Tiago sobre o ocorrido e avisou ao mesmo que iria dormir na casa da amiga.
***
Sentindo-se mais leve, Sofia saiu do banho e foi até a sala. Quando chegou, surpreendeu-se ao encontrar Amanda no sofá.
—Amanda?
—Seu pai me chamou. Disse que você precisava de mim. Sinto muito, minha amiga — Após se levantar, Amanda sentiu os braços de Sofia lhe envolvendo.
—Ela descobriu tudo, A…